Buscar

Interação mútua e reativa na EaD. Qual a melhor para cursos on-line?


Interação é a palavra da moda, tudo agora precisa ser interativo: a TV, o cinema, os filmes do Netflix e a Educação. Derrick Kerkhove chegou a chamar isso de “a loucura da interatividade”.


Loucuras à parte, a interação é chave para a aprendizagem significativa. Como dizia Paulo Freire, “A autêntica educação, repitamos, não se faz de “A” para “B” ou de “A” sobre “B”, mas de “A” com “B”, mediatizados pelo mundo.”


Nos dias atuais, nenhuma abordagem educacional que se preze desconsidera a importância vital da interação para a aprendizagem, daí a relevância do tema para o design instrucional.


Interação mútua e reativa

A interação mútua e a interação reativa são dois conceitos apresentados por Alex Primo, pesquisador da Comunicação, que podem nos ajudar a pensar a interação em ambientes de aprendizagem.


Interação mútua

Nesse tipo de interação a ênfase recai sobre a negociação das relações, a interdependência, a recursividade, o contexto, a historicidade, a não-previsibilidade, a não-linearidade, a dinamicidade, a emergência e a não-sobreposição de ações e os interagentes envolvidos na interação.



São exemplos desse tipo de interação na Educação a Distância, o chat, a construção de uma wiki e o velho e bom fórum de discussão. Obviamente que me refiro ao fórum projetado para o diálogo e não àquele no qual vamos ter apenas uma sobreposição de mensagens, aliás, realidade muito comum e que desafia professores virtuais e designers instrucionais.


Interação reativa

A interação reativa seria aquela que se contrapõe a todas essas características acima descritas. Neste caso, o que vamos ter é um sistema fechado ao contexto, que obedece a uma programação. As interações reativas são dependentes da previsibilidade e da automatização das trocas. Ao interagir com uma máquina, o indivíduo estaria atuando dentro de condições e limites previstos pelo sistema.


Como exemplo, posso citar um curso autoinstrucional em que o aluno interage com o conteúdo a partir de uma programação imposta pelo designer instrucional. Vídeos interativos e questionários automatizados representam perfeitamente a interação reativa.

Se você me perguntasse qual desses tipos de interação é o mais importante para a Educação on-line, eu diria que os dois. O segredo é saber quando usar cada um deles ou mesmo fazer uso de ambos, e isso só pode ser definido após a análise de cada caso concreto. De modo geral, sempre que possível, o ideal seria lançar mão desses dois tipos de interação, pois não os vejo como excludentes, mas sim como sinérgicos, potencializando a aprendizagem.



Referências

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

KERCKHOVE, Derrick. Inteligência en Conexión: havia una sociedad de la web. Barcelona: Gedisa, 1999.

PRIMO, Alex. Interação mediada por computador: comunicação, cibercultura, cognição. Porto Alegre: Sulinas, 2007.


40 visualizações